- Genison Balbino - - 18 de junho de 2019 | - 8:39 - - Home » Aquidabã» Cidades» Notícias» Saúde» Slide - - Sem Comentários

Após denúncia de Vereador, Secretário da Saúde de Aquidabã afirma que parlamentar desconhece realidade

Vereador Edier Félix

Na manhã desta terça-feira (18), o Vereador de oposição Edier Félix participou através de ligação telefônica do programa Agenda Comunitária da Aquidabã FM e fez algumas denúncias. Para ele, a saúde do município não melhorou em nada nos últimos anos.

Segundo Edier, falta botas, fardas e até mesmo um simples formulário para o desenvolvimento do trabalho dos agentes comunitários de endemias. “Além disso, falta medicamentos e um psiquiatra para os usuários do Caps”. Afirmou o Vereador

“Os moradores dos povoados estão vindo para a sede do município para receberem atendimento médico e odontológico, isso por conta da falta destes nas comunidades. O município recebeu mais de R$ 10 milhões nos últimos dois anos.” Destacou

A reportagem do portal genisonbalbino.com foi até a Secretaria de Saúde, onde funciona o CAPS, farmácia básica do município e a coordenadoria de endemias para apurar as informações divulgadas pelo parlamentar.

Constatamos a falta de um psiquiatra fixo para o atendimento, ao mesmo tempo em que fomos informados pelo Secretário Tony Maciel de que a medicação dos usuários do Caps vem sendo prescritos por médicos do município. “Com relação ao psiquiatra, nós perdemos dois profissionais e daí o município abriu processo seletivo, mas não foram preenchidos os critérios necessários; Hoje estamos com muitas dificuldades para encontrar pessoas habilitadas e disponíveis para contratação.” Disse Tony

Secretário Tony Maciel

Em nossa visita a farmácia básica, verificamos que as medicações mais usadas pelos usuários como; Risperidona, amitriptilina, Carbamazepina e até Haldol Decanoato tinha no estoque, além dos controlados mais comuns. No final de 2016 a farmácia básica possuía uma média de 23 itens e atualmente cerca de 120 produtos são disponibilizados.

Segundo Tony Maciel, vários usuários usam diferentes medicações e às vezes, alguns podem não fazer parte da lista de medicamentos da Farmácia Básica. “Estamos cientes da nossa responsabilidade em não deixar faltar, mas a demanda é enorme e estamos buscando cada vez mais fazer o máximo para prestar um ótimo serviço ao nosso povo.” Destacou

Para o Secretário, o Vereador está cumprindo com o seu papel, mas é necessário conhecer o funcionamento dos serviços para então entender a realidade. “As botas que ele citou na emissora por exemplo, o município não tem obrigação de disponibilizar e mesmo assim dispobilizamos. Hoje aguardamos apenas a chegada do pedido que fizemos.” Enfatizou

Sobre a falta de boletins e fardas dos agentes, o Secretário informou que a informação não procede e os ACE só trabalham com o boletim em mãos, e que inclusive, vários são imprimidos diariamente pela coordenação. Já os fardamentos vem sendo renovados periodicamente.

Perguntado sobre o carro odontológico e os atendimentos dos moradores da zona rural na sede, o secretário foi categórico. “É preciso instalar 220v em todos os postos para se proceder oa atendimentos odontológicos. Já os pacientes da zona rural estão sendo atendidos nas segundas-feiras para otimizar e aumentar o quantitativo de pessoas. Na segunda fica mais fácil ser atendido aqui do que no interior. É uma questão de logística.” Finalizou

Por Genison Balbino

Deixe seu comentário!

Para: Após denúncia de Vereador, Secretário da Saúde de Aquidabã afirma que parlamentar desconhece realidade

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: