- Genison Balbino - - 25 de janeiro de 2018 | - 9:47 - - Home » Aquidabã» Cidades» Educação» Política» Slide - - Sem Comentários

Educação – Aquidabã adere ao Projeto SOMOS

image_pdfimage_print

O município de Aquidabã aderiu ao Projeto Somos, uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação (Seed) e o Instituto de Pesquisas em Tecnologia e Inovação (IPTI), que visa melhorar a qualidade do ensino nos municípios sergipanos, utilizando tecnologias resultantes da pesquisa da neurociência para fazer com que os alunos aprendam os conteúdos dos anos iniciais do ensino fundamental. A adesão foi feita pelo prefeito Francisco Francimário na última terça-feira, 23, na sede da prefeitura.

De acordo com o pesquisador associado e cofundador do IPTI, Saulo Barretto, Aquidabã passa a ser o 15º município beneficiado pelo projeto. “Isso vai ampliar a rede de conhecimentos dos professores, que são os protagonistas desta ação. Vai aumentar as possibilidades de sustentabilidade e longevidade do projeto, elemento fundamental para que mude a realidade da educação pública brasileira”, explicou Saulo.

O Projeto Somos foi lançado pelo Governo do Estado em agosto de 2016. Atualmente, 129 escolas são beneficiadas, sendo 113 municipais e 16 estaduais. Ao todo, 338 professores já participaram do curso de formação, 855 tablets já foram distribuídos e 6.399 alunos foram beneficiados diretamente. Ainda no decorrer deste ano, mais tablets serão entregues aos estudantes.

A iniciativa faz parte também do cumprimento da meta do governo em atender o ensino fundamental através do regime de colaboração com os municípios.

SOMOS

O Projeto SOMOS é composto por quatro vertentes. A primeira delas é a tecnologia Synapse, um método de alfabetização que utiliza um caderno pedagógico, um plano de aula, além de tablets educacionais. A metodologia agrega tanto os saberes da sala de aula, como também conhecimentos da neurociência, para melhorar o ensino e a aprendizagem dos alunos.

A segunda vertente do Projeto Somos é o TAG, um software de gestão para as escolas. Através dele podem ser feitas ações como importação e exportação do Educacenso, controle de turmas, controle da merenda escolar, entre outras.

As outras duas vertentes ainda estão em fase de desenvolvimento. O TOM (Gestão pela qualidade das escolas) é um instrumento de diagnóstico para avaliar o grau de maturidade na gestão escolar. Através dele as escolas definem suas prioridades, constroem soluções eficazes, sistematizam e disseminam soluções para a rede.

O ELO tem como objetivo melhorar a relação entre a família e a escola. Essa ferramenta é trabalhada em três etapas: mediação, envolvimento dos pais no ambiente escolar, e sistematização de notificações dos casos e monitoramento dos encaminhamentos

Por Ítalo Marcos – SEED

Enium Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Educação – Aquidabã adere ao Projeto SOMOS

Deixe uma resposta